Como fazer uma viagem barata nacional ou internacional?

Como fazer uma viagem barata nacional ou internacional?

mario.galvao
Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter

Segundo estudo ‘2019: Turismo, consumo & aeroporto: o super turista brasileiro’, 94% dos brasileiros têm interesse em viagem e turismo. Você está entre eles? Já pensou que aprender como fazer uma viagem barata pode ampliar as suas chances de tornar essa vontade uma realidade? 

O primeiro passo para que isso aconteça é planejamento. Quem não planeja pode se dar mal, gastando mais do que o necessário ou mesmo deixando de conhecer o lugar dos sonhos por achar que não cabe no orçamento. 

Pensando em te ajudar no planejamento da sua próxima viagem, organizamos um guia com dez passos essenciais de como fazer uma viagem barata. Gostou? Então, continue lendo e organize o seu checklist!

Como fazer uma viagem barata em 10 passos

Aprenda a seguir cada etapa do nosso guia de como fazer uma viagem barata:

  • Esteja atendo ao prazo para início do planejamento;
  • Conheça bem os destinos possíveis;
  • Defina um orçamento e duração da viagem;
  • Liste os documentos e burocracias a serem resolvidas;
  • Pesquise passagens aéreas e fique atento a promoções;
  • Organize seu roteiro e inclua atrações gratuitas;
  • Lembre-se de custo de locomoção já dentro do seu destino;
  • Avalie e escolha sua hospedagem;
  • Faça previsão de quanto gastar em alimentação;
  • Escolha o tipo de bagagem adequado.

1. Prazo para início do planejamento

Fazer uma viagem barata envolve pesquisa e planejamento. Isso não é novidade para os brasileiros. De acordo com uma pesquisa recente, os brasileiros gastam, em média, cerca de 30 dias para planejar uma viagem nacional e 72 dias para viajar para o exterior.

Se você navegar por sites de pacotes de viagens ou fazer simulações em busca de passagens aéreas, vai perceber que quanto mais tempo você tiver para buscar por ofertas, mais vantajosos serão os preços. 

O ideal é se planejar com pelo menos seis meses de antecedência, ainda mais se a viagem for internacional, o que pode envolver algumas burocracias como tirar visto ou passaporte. 

2. Conheça bem os destinos possíveis

É fundamental que você pesquise bastante sobre os destinos que planeja visitar para ter uma previsão aproximada dos gastos que terá e avaliar onde é possível reduzir custos para aquela viagem.

Atualmente, existem muitas formas de acessar essas informações como:

  • procurar canais no Youtube de pessoas que viajaram para onde você tem vontade de ir;
  • acessar blogs que mostram esses valores;
  • visitar sites dos governos locais;
  • conhecer plataformas como o Get You Guide, que mostra preços de ingressos para atrações turísticas de qualquer lugar e mais. 

Para te dar um empurrãozinho, assista ao vídeo abaixo com os destinos mais baratos da Europa:

Qual a melhor época para ir para esse destino?

Outro ponto fundamental é a época do ano em que você deseja realizar a sua viagem. 

Alguns lugares têm menos movimento em épocas mais frias ou quentes e outros podem ser bons destinos no meio de semana ou após eventos e feriados locais. Por isso, sempre busque essas datas para gastar menos.

3. Defina um orçamento e a duração da viagem

Com a média de custos de uma viagem para o seu destino dos sonhos em mãos, é hora de olhar para as suas finanças.

Quando você pensa em realizar uma viagem barata é preciso levantar o quanto pode gastar para enquadrar a sua verba ao tipo de viagem possível. É preciso também definir a duração, afinal, isso também impacta no custo do roteiro.

Faça as contas e veja quanto dinheiro é possível levar — se for para o exterior, faça a conversão para a moeda local e lembre-se que o câmbio varia. Em cima desse valor, veja quantos passeios e diárias vai conseguir pagar sem estourar o orçamento. 

Atenção: mesmo para os destinos mais caros como Paris é possível fazer uma viagem barata, controlando custos como os de alimentação, por exemplo. 

Nesses casos, você pode optar por restaurantes mais baratos ou fazer compras nos supermercados locais para não precisar fazer todas as suas refeições em restaurantes.

Existem pré-requisitos para onde eu vou?

Procure saber se o local exige algum tipo de taxa para visitantes ou vacinas que precisam ser comprovadas. Fernando de Noronha, por exemplo, cobra R$ 79,20 por dia na ilha e no Amazonas algumas vacinas como febre amarela e hepatite são requisitos. 

4. Liste os documentos e burocracias a serem resolvidas

Essa é uma das dicas de como fazer uma viagem barata que pode, inclusive, ajudar a selecionar o destino da viagem. 

Alguns países não exigem visto nem passaporte para a entrada de brasileiros. Essa documentação gera um custo que pode ser evitado quando você escolhe destinos que podem ser visitados sem esses documentos. 

Devo fazer seguro viagem?

Sempre! Apesar de ser um custo a mais, vale a pena fazer um seguro viagem para se prevenir em casos de problemas de saúde que possam acontecer. 

Além disso, é pré-requisito para a entrada em alguns países. Economize em outras áreas e garanta seu seguro saúde!

5. Pesquise passagens aéreas e fique atento a promoções

As passagens aéreas são um dos grandes custos de uma viagem e a variação de preços pode ser muito grande. 

Para acompanhar o preço das passagens e encontrar uma com o valor ideal para o seu bolso, você pode usar o Google Flights.

O aplicativo do Google é gratuito e permite que você pesquise passagens aéreas em todas as companhias, selecionando:

  • a data que deseja viajar; 
  • a data de volta;
  • os filtros para refinar a busca como voos sem escala (atenção: voos sem escala são, geralmente, mais caros). 

É possível, inclusive, marcar a opção de “monitorar preços” que a plataforma oferece e receber notificações no seu e-mail todas as vezes que houver variação no preço da passagem para o dia que você deseja viajar. 

como fazer uma viagem barata

Fonte: Google Flights

O ideal aqui é sempre consultar os sites que rastreiam as passagens e colocar avisos para ser notificado caso uma passagem baixe de preço.

Quanto mais flexibilidade de data para fazer a viagem, maiores vão ser as chances de conseguir voos mais baratos.

6. Organize seu roteiro e inclua atrações gratuitas

Com o valor disponível para viagem em mãos, faça uma lista com todos os passeios e atividades que você quer fazer. 

Depois, coloque o quanto terá que gastar em cada um deles para definir quais serão possíveis e quais terá que deixar para uma próxima viagem. 

O que você não pode deixar de ver e o que pode ficar para depois? Pense e organize segundo seus gostos!

Você pode conhecer o Louvre sem entrar nele, apenas conhecendo sua arquitetura externa. Mesmo com a Torre Eiffel, você pode apreciar sua beleza, sem precisar subir. Faça o roteiro de acordo com as suas prioridades.

Lembre-se também de procurar atrações gratuitas como free walking tour, oferecido em quase todas as cidades mais turísticas do mundo. 

Nesse tipo de passeio, você não paga nada para conhecer a cidade junto com um grupo de pessoas e um guia. No final, você contribui com o valor que desejar.

Em Londres, por exemplo, a maioria dos museus são gratuitos. Se você é uma pessoa que gosta de museus, pode ser interessante fazer uma lista desses locais e priorizá-los. 

Cidades históricas possuem muitos locais abertos para serem visitados, como parques e monumentos na rua, que podem ser vistos e apreciados sem custo. 

Mais uma vez a tecnologia é sua aliada e você pode usar o nosso amado Google para pesquisar sobre atrações gratuitas nas cidades em que você passar. 

7. Lembre-se de custo de locomoção já dentro do seu destino

Com o roteiro em mãos, faça as previsões de quanto irá gastar em deslocamentos. É importante sempre ver as opções disponíveis e avaliar o custo-benefício.

Em algumas cidades, as linhas de metrô são ótimas opções. Ônibus urbanos também são opções mais baratas. 

Se você preferir, também pode alugar um carro, entretanto, essa é uma opção mais cara, que pode ser vantajosa apenas para deslocamentos maiores, como entre uma cidade e outra.

Alugar acomodações na região central das cidades que você deseja visitar pode ser mais caro, mas pode poupar um bom dinheiro (e tempo) com deslocamentos

Coloque tudo na ponta do lápis e veja se o dinheiro economizado em uma acomodação mais distante vai valer a pena ao incluir os deslocamentos.

8. Avalie e escolha sua hospedagem

Já que falamos dela, é hora de colocar na nossa lista outro dos principais gastos de uma viagem: a acomodação. 

Avalie a escolha entre hotéis e hostels. Dividir um quarto pode não ser tão interessante, mas economiza bastante dinheiro.

Avalie a proximidade do local em relação aos principais pontos turísticos que você deseja visitar. 

Observe sobre o que está incluso no pacote de viagens, afinal, uma hospedagem com café da manhã pode fazer você economizar com alimentação em restaurantes ou padarias, por exemplo. 

9. Faça previsão de quanto gastar em alimentação

Caso escolha ficar em um hotel com café da manhã, o ideal é tentar fazer uma boa refeição, assim você demora mais para se alimentar novamente. 

No almoço, procure locais mais afastados dos pontos turísticos que são conhecidos como “pega turista”.

Outra boa dica é levar lanches e snacks para se alimentar durante os passeios e evitar comprar em lanchonetes. Você pode comprá-los em mercados locais. 

Caso a gastronomia local seja algo que você queira experimentar, separe uma fatia do seu orçamento para comer um bom restaurante ao menos uma vez.

10. Escolha o tipo de bagagem adequada

Procure ver na sua passagem qual o tamanho da bagagem permitida pela companhia aérea. Isso evita que você pague por excesso de bagagem. 

Se você for visitar mais de um país na mesma viagem, é interessante reduzir sua bagagem a uma mochila. 

Isso porque companhias low-cost (muito comuns na Europa) oferecem passagens mais baratas para quem não tem nem mesmo uma mala de mão, apenas uma mochila.

E aí, agora que você já sabe como fazer uma viagem barata, qual será o seu próximo destino? 

Caso esteja planejando viajar em território nacional confira nosso artigo sobre: Qual a viagem mais barata no Brasil. Se a viagem for para o exterior, confira o artigo sobre países baratos para viajar em 2021.

A Vacato é um site especializado em cashback para diárias nos principais hotéis e resorts do Brasil. Conheça todas as vantagens e comece a receber para viajar.

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter